Mato Grosso do Sul, Três Lagoas, Informações | Fale Conosco |

FOLHA ESPORTIVA
   
Atletismo
Basquete
Concursos
EstadualMS
Fotos Vitor Rafael
Futebol
FutSal
Geral
Lutas
Misto
Natação
PLA! e Bola!
Reflexão
Velocidade
Volei
Xadrez

 

Fundesporte e os critérios

Parece que a coisa pode ser boa, mas para isso vai ter qu. . .

 

Clubes de Futebol Amador e a FFMS

Recentemente apareceu em Três Lagoas o eterno pres. . .

 

Artistas da cidade... formados na prática

No último mês, finalmente apareceu essa tu. . .

 

Dayane Muniz corre por fora, mas está mais dentro que nunca!


A Assistente de futeb. . .

 

Querendo trabalhar pode vir para Três Lagoas


Assim está a cidade que é a verdadeira "Dubai" do Brasil, conf. . .
 
: : Velocidade
em 20/03/2015
Formula 1: Rubinho Barrichello reclama um dos sete títulos do Schumacher na Ferrari
 
 

Barrichello resgata disputa interna na Ferrari e dispara: "Dos sete títulos de Schumacher, um deveria ser meu"
A parceria com Michael Schumacher na Ferrari parece ser uma fase da carreira de Rubens Barrichello ainda mal resolvida. O brasileiro parece não ter deixado para trás as ordens da equipe italiana e a tumultuada convivência com o heptacampeão(7 vezes). Dono do título em 2014 da Stock Car, Barrichello voltou a avaliar o período em que dividiu os boxes vermelhos com o alemão e entende que pelo menos uma das taças conquistadas pelo ex-piloto deveria ser sua, dado o auxílio que prestou a Michael nas disputas de título.

"Dos sete títulos de Schumacher, um deveria ser meu", afirmou Rubens durante sua participação no programa 'Agora É Tarde', da Band.

Entre os anos de 2000 e 2005, Schumacher e a Ferrari dominaram amplamente a F1, com o alemão vencendo cinco de seus sete títulos na F1. Barrichello, no mesmo período, foi duas vezes vice-campeão, mas em nenhum momento chegou a disputar o Mundial com o então companheiro de equipe.

E um dos momentos mais polêmicos vivido entre ambos foi a famosa ordem de equipe da Ferrari no GP da Áustria em 2002. Rubens liderava a prova com folga, mas precisou abrir caminho para o colega. E o fez na última volta da curva final do autódromo austríaco. Barrichello voltou a lembrar o episódio.

"Eu não ia deixá-lo passar, mas recebi uma informação da equipe da Ferrari que me fez pensar. Então, tirei o pé do acelerador", contou o recordista de GPs na F1.

O paulista de 42 anos também falou sobre a imagem que tem no Brasil e a fama de lento, hoje exibida em propagandas protagonizadas por ele.
Rubens disse que não se importa. "Eu não ligo, mas quando falam da minha família, me incomoda", admitiu Barrichello.

Fonte: msn.com

Por:
PedrinhoFE

| Compartilhe

 

 

Gostou ? Então comente. Seu comentário será moderado.
 
E-mail:
Nome:
Comentário:
 

 

 

 
     
www.folhaesportiva.com.br
Todos os direitos reservados